20.9 C
Ijuí
quarta-feira, julho 24, 2024

Médico do HCI lidera voluntariado em município atingido pelas enchentes

Em meio ao caos provocado pelas enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul no mês de maio, a solidariedade destinada a milhares de gaúchos alimenta a esperança de dias melhores. A mobilização para ajudar a população afetada pelas chuvas veio de todos os lados e de diversas formas. Uma delas foi a encontrada pelo médico pediatra Alan Penno, que se uniu a outras pessoas para ressignificar o momento de incertezas e diminuir, efetivamente, os danos causados pela tragédia.
Ao perceber a situação de calamidade enfrentada pela Capital, o médico do corpo clínico do Hospital de Clínicas Ijuí (HCI) não teve dúvidas de que precisava ajudar. Junto da esposa, Aline Penno, iniciou uma campanha para arrecadação de medicamentos. “Estudei em Porto Alegre, conheci a Aline lá, tenho amigos e familiares na cidade. Então, quando aconteceu, sabia que precisava fazer algo. Lançamos uma arrecadação de medicamentos em geral no consultório e, em menos de 24 horas, conseguimos muitas doações, encaminhadas em um voo ao Conselho Regional de Medicina do Estado (Cremers)”, conta Alan.
A iniciativa não foi a única. Ainda em 2023, Alan conheceu de perto a realidade de Roca Sales, distante cerca de 280 quilômetros de Ijuí. Naquela época, quando o nível das águas atingiu o município pela primeira vez, o casal sentiu que precisava agir. “Nós sempre vimos nossos pais fazendo trabalho voluntário, mas só nessa situação que resolvemos tomar a frente. Inicialmente, fizemos uma arrecadação de brinquedos entre os pacientes do meu consultório. A ideia era juntá-los e entregar às crianças do município em outubro, que é o mês delas. Mas a ação foi se estendendo, nossos amigos aderiram, assim como entidades de outros municípios, e criou-se uma rede enorme”, conta o médico.
O resultado? Em outubro do ano passado, o profissional partiu de Ijuí a Roca Sales em um ônibus com mais de 40 voluntários e um caminhão-baú cheio de brinquedos e mantimentos, em uma enorme corrente de solidariedade. “Juntamo-nos ao grupo Pé na Lama, de Bento Gonçalves, e fizemos um evento na praça do município, com recreação, contação de histórias e música. Foi muito legal e, de acordo com a Defesa Civil, cerca de 5 mil pessoas foram impactadas pela ação”, relembra.
Com um carinho especial construído por Roca Sales, Alan, mais uma vez, colocou a mão na massa para ajudar nesta segunda cheia. “Dessa vez, já tínhamos virado referência. As pessoas nos procuraram para ver o que íamos fazer. Optamos por um novo evento, que acontecerá no dia 22 de junho, em um ginásio de Roca Sales. Levaremos kits com travesseiros, jogos de lençol e toalhas de banho para distribuir. Mais do que isso, queremos levar um abraço às pessoas, um conforto, um apoio psicossocial para essa comunidade, que tenta se reerguer.”
O médico, que atua na UTI Neonatal do HCI, destaca o aprendizado que tem tirado das ações voluntárias e faz um apelo para que todos façam o que estiver dentro de seu alcance para amenizar o sofrimento que assola o Estado. “Às vezes, esperamos que alguém puxe a frente, mas tomar a iniciativa é recompensador, porque, no caminho, você encontra muitas pessoas com as mesmas intenções que as suas. É nesses momentos que crescemos em valores, aprendemos a priorizar as pessoas e não as coisas, e a ver a importância de atos simples, como um abraço. Se cada um ajudar, na medida da sua força, da sua profissão, da sua capacidade econômica, conseguiremos melhorar tudo”, finaliza.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas NOTÍCIAS