21 C
Ijuí
quarta-feira, abril 24, 2024

Mais escolaridade = mais renda

As provas de que o nível de ensino está ligado diretamente ao desenvolvimento das pessoas, das comunidades e das nações são fartas. Até fala-se bastante sobre isso, mas ainda não o suficiente para transformar falas em ações, a começar pelas famílias e pessoas próximas.

O ensino de qualidade é um dever do Estado, sim, mas quando este não faz o que deveria, não dá para ficar esperando, nem para sua vida, nem filhos ou netos. Se o governo não proporciona, não é racional ficar reclamando. Alguns esforços a mais, e sacrifícios para melhorar as próximas gerações da família são dever da família. Quem tem feito isso, tem altos retornos em orgulho da família, do legado, da qualidade de vida e prosperidade dos seus, cuidando e querendo bem. Os índices de escolaridade especialmente no Brasil estão correlacionados diretamente com a renda das diferentes profissões, o que influencia diretamente na renda per capita média dos municípios.

Os trabalhadores com ensino médio e principalmente ensino superior, historicamente tem mais oportunidades para buscar emprego, recolocação, possibilidades de trocas e ascensão na carreira, sofrendo muito menos com crises internas das empresas ou períodos de crises econômicas e desemprego. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED, do Ministério do Trabalho estão disponíveis a todos para consultas. É fácil perceber que o emprego formal cresce muito mais nos últimos meses, focada em trabalhadores com ensino médio completo e ensino superior, sendo que as vagas para ensino fundamental não acompanham o crescimento.

Profissionais com ensino superior completo ou incompleto cada vez tem maiores condições de ocupar vagas abertas na nova economia e com mais renda, conforme a profissão e nível de escolaridade. O setor de serviços é onde mais cresce o número de vagas e onde as pessoas com ensino médio e superior tem mais vagas e melhor remuneração. Já os trabalhadores com baixa escolaridade têm mais oportunidades nos postos de trabalho da agropecuária e da construção civil.

As pesquisas mostram que pessoas com maiores graus de escolaridade cuidam melhor da saúde, ocupam menos os recursos dos serviços sociais e de saúde, apoiam mais e desenvolvem melhor a educação dos filhos e netos. Na média, as pessoas com mais estudo tendem a ser mais produtivas e se adaptam mais rapidamente as mudanças, que são cada vez mais frequentes nas empresas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas NOTÍCIAS