30 C
Ijuí
sábado, fevereiro 24, 2024

Lula e Alckmin buscam maior representatividade

Dos discursos às primeiras medidas assinadas no domingo, a largada para o terceiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Presidência apresentou uma série de acenos em busca de reconciliação e de maior representatividade no governo, mas deixando em aberto questões-chave, principalmente, sobre o modelo de gestão da economia.

Lula não contemporizou ao listar críticas ao governo de Jair Bolsonaro e posicionou o enfrentamento à desigualdade como ponto central de seu novo governo, mas ainda sem abordar de forma substancial o caminho para superá-lo. Em uma posse com forte carga simbólica em diversos elementos, o novo presidente não se furtou a ampliar o tamanho de seus desafios, e também buscou demarcar distância para Bolsonaro. Ao mencionar o que chamou de desmonte das políticas públicas promovida pelo governo anterior, anunciou a recomposição do orçamento e dos investimentos públicos. E disse que vai acabar com o teto de gastos. “O SUS é provavelmente a mais democrática das instituições criadas pela Constituição de 1988. Certamente por isso foi a mais perseguida desde então, e foi, também, a mais prejudicada por uma estupidez chamada teto de gastos, que haveremos de revogar”, disse.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas NOTÍCIAS