24.8 C
Ijuí
domingo, fevereiro 25, 2024

Estudo prevê guerra

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) na Europa é formada por países que, segundo um estudo recente na Alemanha, terão agora apenas um tempo de talvez “cinco a nove anos” para “se prepararem” em defensiva, contra um possível ataque do governo da Rússia ao território da aliança militar. O estudo saiu publicado em Berlim, pela Sociedade Alemã de Política Internacional. Os autores daquela pesquisa, Christian Mölling e Torben Schütz, enxergam sinais de que “a próxima guerra na Europa só poderá ser efetivamente evitada dentro de um período limitado de tempo”. Pela imprensa europeia, eles divulgaram pareceres que destacam o quanto a Rússia acelerou sua produção de armas numa economia de guerra. “Mesmo depois de quase dois anos de conflito [contra a Ucrânia], a capacidade militar da Rússia é maior do que parece atualmente”, diz textualmente a análise, alertando para uma próxima Grande Guerra.As guerras mundiais na verdade nunca nascem da causa e efeito que se atribui a elas numa explicação histórica meramente didática. Porque seus contornos e contextos são sempre muito mais complexos que se conseguiria explicar, como parece ser agora no caso envolvendo de novo os russos. Uma investida, por exemplo, contra os membros de Otan: a Lituânia, Letônia e Estônia, por exemplo, poderia ser o estopim de uma guerra mundial e sua constatação é de que isso não parece longe de acontecer.O especialista em segurança da agência alemã, segundo a imprensa, Christian Mölling baseou suas informações em informações do serviço secreto e dos círculos militares alemães. A análise também está alinhada com as novas diretrizes da política de defesa da Alemanha, apresentadas no início de novembro pelo ministro da Defesa alemã, Boris Pistorius. Nelas, Pistorius abriu pela primeira vez a expressão kriegstüchtig (“hábil para a guerra”) como uma meta a ser seguida na renovação da Bundeswehr (Forças Armadas Alemãs). Tomara esses dados e suas estimativas não estejam certos.

 
 
*A notícia completa está na versão impressa do Jornal da Manhã.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas NOTÍCIAS