17.8 C
Ijuí
terça-feira, junho 18, 2024

Educação puxa índice de desenvolvimento de Ijuí

Ijuí atingiu a 30ª posição entre os 497 municípios gaúchos no Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese). O indicador, que sinaliza a situação socioeconômica dos municípios a partir de dados relativos à Educação, Saúde e Renda, alcançou em 2020 um índice 0,829, em uma escala que vai de 0 (pior resultado) a 1 (melhor resultado). É o melhor resultado desde 2015, quando o município saiu da 70ª posição.

Os números calculados pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE), vinculado à Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), e divulgados nesta semana, mostram que o menor fator entre os indicadores foi o bloco relativo à Renda, referente à geração e apropriação de riqueza no município, que caiu de 0,797 em 2019 para 0,793 em 2020. Essa queda ocorreu, segundo os responsáveis pela pesquisa, devido a influência da pandemia na economia e estiagem registrada no ano. O bloco Saúde também registrou queda, passando de 0,881 em 2019 para 0,874 em 2020.

Entre os componentes do Idese, o bloco Educação permanece com o desempenho mais elevado, passando de 0,811 em 2019 para 0,819 em 2020. O resultado positivo para o município ainda não captou os principais impactos da pandemia sobre o ensino, uma vez que não há aplicação da prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) em 2020. Os índices acima do patamar de 0,800 são considerados de alto desenvolvimento.

No primeiro ano da pandemia de covid-19, o Rio Grande do Sul registrou queda no Idese. O indicador alcançou em 2020 um índice geral de 0,768. Ainda assim, o Idese marcou no ano o segundo melhor resultado da série histórica iniciada em 2013, atrás apenas de 2019 (0,776).

“Em que pese o ano de exceção e os reflexos da pandemia ainda não captados pelos dados, o Idese de 2020 consolida características bem regulares nas três dimensões do desenvolvimento no Rio Grande do Sul, com a renda muito suscetível aos revezes climáticos, a saúde em patamares avançados e a educação evoluindo mais rápido que média geral dos índices desde 2013”, pondera o pesquisador do DEE Tomás Fiori, um dos responsáveis pelo estudo.

Após uma queda para a segunda colocação em 2019, Carlos Barbosa retomou a liderança no Idese por município do Rio Grande do Sul em 2020, com um índice de 0,896, uma variação de 0,64% em relação ao ano anterior. A cidade de Água Santa, líder em 2019, ficou na segunda posição em 2020 (0,895), seguida de Ipiranga do Sul (0,872), Aratiba (0,868) e Veranópolis (0,860).

Em 2020, o RS tinha 30,1% da população vivendo em municípios considerados de desenvolvimento elevado, ou seja, com Idese igual ou superior a 0,800, enquanto 69,9% estava em municípios de médio desenvolvimento, aqueles com Idese entre 0,500 e 0,800. O percentual da população em cidades com desenvolvimento elevado caiu em relação a 2019, quando foi de 31,1%, mas pelo segundo ano seguido se manteve acima da barreira dos 30%.

*A notícia completa está na versão impressa do Jornal da Manhã.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas NOTÍCIAS