20.9 C
Ijuí
quarta-feira, julho 24, 2024

HISTÓRIAS – Dando voz a uma mulher silenciada

Nascida em 1950, sua casa era no Colégio Evangélico Augusto Pestana (Ceap). Naquele tempo o colégio abrigava um internato masculino e alguns professores residiam ali. Seu pai, o professor Florêncio Berger era um deles. A mãe, Anália Vontobel, nascida em Coronel Barros, lembra Christa, contava que foram anos muito felizes para a família. A mãe segue morando em Ijuí, onde também vive o irmão Luiz Henrique, a irmã Beatriz, cunhados, sobrinhos, tias e primos. “E para onde vou sempre que temos motivos para festejar”.
Christa foi da primeira turma do curso Clássico, que se diferenciava do cientifico pela ênfase nas disciplinas de Humanidades. “Desde que me lembro de mim é à leitura que eu dedico mais tempo e esse hábito começou em Ijuí. Lia livros da biblioteca de casa, da biblioteca do colégio, da biblioteca pública e quando sobrava um dinheirinho, comprava livro na livraria Dahlke (que hoje é a livraria Cultural). Adorava as reuniões dançantes no Clube Ijuí, os bailes da Sogi e acompanhei o sucesso dos Mugs como se fossem Os Beatles”.
Saiu de Ijuí para estudar em Porto Alegre. Era 1968, um ano decisivo para os rumos políticos do país, recorda. Ela morava na casa de estudantes e estudava no colégio Julio de Castilhos, “dois ambientes propícios para a participação política”. Fez vestibular para Jornalismo na Famecos/PUCRS. E, naquela época, era muito natural que logo se começasse na profissão. Trabalhou na ZH, Folha da Manhã, Diário de Notícias. Em 1977 foi morar no México. Seu marido ganhou uma bolsa de estudos e lá moraram por quatro anos. “Foi lá que conheci as reivindicações do movimento feminista e posso dizer que, mais do que, o mestrado em Ciências Políticas foi a vida na cidade do México e a filiação ao feminismo que transformou minha visão de mundo para sempre”.
Na volta, ao invés de retornar ao Jornalismo foi dar aulas. Lecionou nos cursos de Comunicação da Famecos, Fabico/ UFRGS e Unisinos. Hoje está aposentada, casada com Mark Kuschick, e mãe de Tiago e Mateus; avó de Ana Clara e Bento Kaluanan.

*Leia a materia completa na edição impressa

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas NOTÍCIAS