30 C
Ijuí
sábado, fevereiro 24, 2024

16º Concurso de Redação Jornal da Manhã e Rotary Club de Ijuí – O papel do jornal

A pluralidade de opiniões é uma das premissas para o debate consistente, capaz de originar ações e decisões que influenciam a vida de todos. Incentivar e manter um espaço aberto ao debate é, portanto, uma função que os jornais também assumem como parte de seu papel de servir a sua comunidade.
No Jornal da Manhã, esta é uma prática cotidiana, exercida nos espaços dedicados aos colunistas, que têm ampla liberdade de expressão e opinião, escalados nas edições diárias, e na página 6, onde o jornal também expressa sua opinião no Editorial e destina dois espaços para artigos assinados a cada edição.
Nesta semana, de hoje a sexta-feira, a página 6 reservará espaço para a publicação de artigos de estudantes que participaram do 16º Concurso de Redação Jornal da Manhã e Rotary Club de Ijuí, que teve seu encerramento com a premiação aos melhores na última quinta-feira. São de autoria de estudantes do Ensino Médio, que escrevem sobre o tema “O papel do jornal”, e não estão entre os selecionados pelos critérios da banca, mas fazem referência direta ao Jornal da Manhã e seu cinquentenário. Os textos selecionados pela banca estão publicados no Caderno do 16º Concurso de Redação, lançado por ocasião da premiação dia 30, que está sendo distribuído às escolas da região.
As razões desta publicação é agradecer, mas mais que isso, incentivar a classe estudantil a ter voz e também a ocupar o espaço que o JM reserva à manifestação de opiniões e ao debate sadio na comunidade. É também a reafirmação dos objetivos do Concurso de Redação, de promover a reflexão, a leitura e a escrita.

Confira as redações:

Emocionando geraçõesPollyana Escobar Bronzatto, 2º Ano Ensino Médio CEAP | Professora Valdete Mülhbeier

Nos 50 anos do Jornal da Manhã destacamos sua excepcionalidade, na qual todo o processo, desde a pesquisa, a escrita, a edição e a impressão, até o momento em que o jornal toca a mão dos cidadãos, é repleto de desafios e excelência.
O jornal impresso conta histórias, participa da vida as pessoas há mais de décadas e toma um espaço na rotina, como uma tradição. Há pessoas que não têm seus dias completos sem a leitura matinal das notícias, das crônicas e das charges. Pessoas que iniciam suas manhãs acompanhadas pelo jornal e uma xícara de café. Não é apenas um canal de comunicação, é uma forma de transmitir conhecimento e informação, acolhendo leitores por meio da familiaridade e transparência.
Diferente das mídias digitais, o jornal impresso exprime o sentimento de pertencimento, de integração da comunidade, de tais palavras estarem escritas sobre determinada população e para determinada população. Assim, as pessoas leem e sentem que fazem parte dessas histórias, que, por meio do papel e da tinta, serão guardadas durante anos como registro, uma preservação da memória.
Outrossim, atualmente, tudo se mostra muito fácil com a tecnologia à nossa disposição e a informação na palma da mão, de forma que a credibilidade foge do foco e a preocupação torna-se engolir as notícias, ao invés de refletir sobre elas de modo que as informações façam a diferença.
A tecnologia pode acelerar, substituir e aprimorar muitas coisas, tomar o lugar das pessoas e tradições, mas há na vida pequenos detalhes que não podem ser esquecidos ou alterados, não por suas dimensões, mas pelo impacto que exercem no emocional das pessoas, geração após geração.

———————————————————————————————————————————————————-

Por que lemos jornais? Emanueli Kauani Prochnow, 1º Ano, Ensino Médio, Imeab – Instituto Municipal de Ensino Assis Brasil – Professora Silvana Jung de Corduva

Atualmente vivemos em uma era tecnológica que tem grande influência na disseminação de notícias. Esse fato possibilita o acesso rápido de qualquer tipo de informação para um grande número de pessoas. Mesmo assim, muitas ainda optam pela leitura do jornal impresso, que é um meio de comunicação fundamental na sociedade contemporânea, pois transmite confiabilidade em suas informações. Mas porque em meio a tanta tecnologia o jornal impresso ainda é tão importante?
Com a evolução da tecnologia, em especial das mídias sociais, a alteração de informações tornou-se algo corriqueiro, gerando as fake news. Já o jornal é uma fonte confiável, todas as informações são analisadas e escritas por profissionais competentes. Desta forma, a veracidade nas informações faz com que os leitores confiem, na transparência e na credibilidade da notícia.
A transparência da informação é um fator determinante para os jornais impressos continuarem existindo. Um exemplo é o Jornal da Manhã que neste ano de 2023 está completando 50 anos. São cinco décadas levando informação e conhecimento para a população ijuiense, que no conforto do seu lar faz a leitura com tranquilidade, pois confia nos fatos noticiados.
Além da veracidade, outro ponto positivo deste meio de comunicação é o valor cultural que possui. A sua leitura diária tem grande influência na formação do conhecimento científico, técnico, literário, bem como na ampliação do vocabulário, contribuindo assim na comunicação e escrita dos leitores.
Independente da evolução da mídia eletrônica, o jornal impresso continuará sendo um importante veículo de comunicação, pois além de informar também possui a função social de formar leitores críticos e conscientes do seu papel na sociedade.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas NOTÍCIAS