27.9 C
Ijuí
quinta-feira, setembro 21, 2023

Campanha faz alerta sobre saúde mental

A virada de ano proporciona diversos pensamentos e motivações a várias pessoas. Algumas fazem reflexões sobre o que elas precisam fazer nos próximos meses, bem como colocam metas a serem cumpridas, como iniciar academia, começar alguma prática de exercícios físicos, melhorar como pessoa e as relações com quem está ao redor. Porém, muitos se esquecem de também dar uma atenção à saúde mental.

Com o objetivo de mobilizar e informar a sociedade em relação a essa questão, desconstruindo estigmas e preconceitos, o Janeiro Branco foi criado no ano de 2014. O movimento social tem também como principal meta chamar a atenção das instituições e autoridades, buscando um maior respeito e preocupação à saúde mental de todos.

“Quando pensamos sobre o cuidado com a saúde, não temos como não pensar diretamente na saúde mental. Ela está diretamente ligada à atenção integral da nossa saúde e exige qualidade de vida, que ajuda na prevenção de doenças e na promoção da saúde”, destaca a psicóloga da área de Medicina Preventiva da Unimed Noroeste/RS, Giovana Rodrigues.

Conforme a especialista, hoje em dia é necessário que todos olhem com carinho para o autocuidado, para garantir que a saúde mental se mantenha firme com o passar dos dias. “É muito importante que olhemos para nós mesmos. Identifiquemos como estamos, o que estamos fazendo, como é a nossa rotina de atividades diárias, se temos tempo para pensar no nosso autoconhecimento. É necessário que a gente tenha como prioridade também o cuidado da saúde emocional, entender as nossas emoções, gerenciar as nossas emoções frente a momentos diversos do dia a dia, desde a manhã, até a tarde e à noite.”

Segundo a Federação Nacional de Saúde Suplementar (Fena), a procura por atendimentos psicológicos cresceu entre beneficiários de planos entre 2019 e 2021. Nesse período, auge da pandemia de covid-19, o número de atendimentos relacionados à saúde mental cresceu cerca de 27%. Há também uma parceria maior entre as empresas e os planos de saúde, que oferecem tratamento psicológico.

Problemas com saúde mental podem ser um dos principais fatores para afastamento do trabalho e conflitos, o que acaba gerando prejuízo para as empresas. “É preciso se olhar e ter o conhecimento de como se está gerenciando as emoções, como está o comportamento. Quando esse comportamento está comprometendo, é hora de buscar ajuda.

Isso dá para notar quando há alterações de humor, quando se tem algumas situações de ansiedade, irritabilidade, uma tristeza, falta de motivação para alguma atividade básica do dia. É nessa hora que qualquer pessoa deve buscar ajuda e apoio profissional”, salienta a psicóloga.

Hábitos saudáveis também ajudam a combater os problemas vinculados à saúde mental, como a ansiedade e a depressão, que tiveram um salto de casos nos últimos tempos.

*A notícia completa está na versão impressa do Jornal da Manhã.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias