20.9 C
Ijuí
quarta-feira, julho 24, 2024

Antonia CarvalhoBussmann

Liderar equipes, atuar em sala de aula e gerir uma universidade. Com um extenso currículo de especialista em planejamento e administração de sistemas educacionais, mestre e doutora em educação, essas foram apenas algumas das tarefas atribuídas à professora Antonia Carvalho Bussmann durante a sua trajetória, que em maior parte foi dedicada ao ensino.
Natural de Santo Ângelo, onde o pai trabalhava como laborista da Corsan, Antonia veio a Ijuí junto da família no ano de 1960, em decorrência da transferência do pai para a cidade. Na época, como preparava-se para ingressar na carreira magisterial, seguiu os estudos no Colégio Sagrado Coração de Jesus, onde concluiu o curso normal, em 1963. “A escolha do magistério foi decisiva para a minha formação e para o meu desempenho profissional, principalmente no início dele”, conta.
Já formada, a normalista prestou vestibular em 1964 para os cursos de bacharelado e licenciatura em Filosofia na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ijuí, a antiga Fafi. A escolha da graduação lhe chamou a atenção pelo fato de como a disciplina poderia atuar frente à sociedade. “Não foram somente os filósofos antigos que me interessaram, mas principalmente como a própria filosofia pode atuar na constituição dos cidadãos. Esse pensar muito do curso me possibilitou exercer várias atividades na universidade”.
Com a graduação em andamento, assumiu o magistério no curso primário da rede pública estadual. Enfrentou a sala de aula pela primeira vez na Escola Estadual de Ensino Fundamental Ijuí, o Ijuizinho. Sua primeira turma não poderia ter sido mais significativa: de cara recebeu a missão de alfabetizar alunos do primeiro ano. A experiência da alfabetização foi especial, mas, embora considerasse uma atividade difícil, estava disposta a enfrentar um desafio maior. “Foi muito bom interagir com as crianças e compreender melhor (o processo), mas não era isso que eu queria. Queria mais desafios”, explica. Em 1966, casou-se com Waldir Bussmann (in memorian), bancário e que, depois, viria a ser professor. Com a conclusão da graduação em 1967, passou a lecionar no Ensino Médio, também em escolas de Ibirubá e General Vargas, hoje cidade de São Vicente do Sul.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas NOTÍCIAS