14.3 C
Ijuí
terça-feira, julho 16, 2024

A FADIGA DOS METAIS

Não importa o clima, a cotação do dólar. Elas aparecem sempre, igual aos vacilos da Seleção Brasileira, só que duas vezes por ano. São minhas crises do nervo ciático ou, como dizia minha avó “nervo asiático”. Muitos sofrem deste mal. Quem nunca enfrentou esta desgraça erga as mãos para o céu e agradeça.

Sem jamais falhar, em janeiro ou fevereiro, e em novembro e dezembro, visito a clínica Protrauma, em Porto Alegre, onde resido, para o tratamento emergencial. Isso consiste em uma injeção – o famoso “bloqueio” (contra a dor) –, aplicada diretamente na coluna com xilocaína somada a outros analgésicos. Em poucas horas a dor lancinante cede, dando alívio.

Já tive episódios bizarros de dor tão intensa que precisei pedir ajuda para calçar as meias e o calçado porque era impossível me agachar. Noutra ocasião, o motorista do Uber precisou ajeitar minhas pernas para embarcar e desembarcar do veículo. Um “mico”, como diz a gurizada.

Semana passada o drama repetiu-se,mas depois de muitas brincadeiras durante a consulta, o doutor Ladimir Koscluk – de origem ucraniana – me olhou fixamente e disparou: – É melhor tu fazer uma ressonância para investigar as causas das crises e começar um tratamento sério!

No dia seguinte, às 20h, estava na Serpal Clínica de Diagnóstico onde, para surpresa das gurias atendentes, adormeci dentro daquele “túnel” cheio de ruídos estranhos. Em breve terei o diagnóstico de tamanha dor, em associação à hérnia de disco..

Faz algum tempo que criei coragem para enfrentar velhos fantasmas. Arrependo-me por não ter feito isso antes. Evitaria dissabores, e perda de tempo. A dor ensina a gemer.Com discernimento é possível minimizar sofrimentos.
Além da teimosia germânica, às vezes acho que tenho solução os obstáculos pela experiência acumulada. Além de caminhadas diárias e da tentativa de melhorar a alimentação, agora convivo com sessões de fisioterapia. A craque Ana Cláudia Machado, especialista do Serviço de Perícias Médicas do Tribunal de Contas do Estado, onde trabalho, usa técnicas eficazes e conselhos valiosos para o conforto do cotidiano. Graças a ela a vida tem sido menos penosa.Juro que seguirei as recomendações para ter longevidade e qualidade de vida.

*A notícia completa está na versão impressa do Jornal da Manhã.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas NOTÍCIAS