20.5 C
Ijuí
sábado, fevereiro 4, 2023

Governadores oferecem apoio e solidariedade aos Três Poderes

Em reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Palácio do Planalto, governadores e representantes dos 27 Estados do País prestaram solidariedade e ofereceram apoio ao governo federal após ataques terroristas às sedes dos Poderes no domingo. Após a reunião, o grupo, que incluía o presidente dos demais poderes, desceu a rampa do Palácio do Planalto e foi a pé, pela Praça dos Três Poderes, até a sede do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Eles querem é golpe e golpe não vai ter. Eles têm que aprender que a democracia é a coisa mais complicada para a gente fazer, porque exige a gente suportar os outros, exige conviver com quem a gente não gosta, com quem a gente não se dá bem, mas é o único regime que permite que todos têm a chance de disputar e quem ganhar tem o direito de governar”, disse Lula sobre os ataques de domingo.

Até mesmo aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro, como o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), e do Distrito Federal, Celina Leão (PP), defenderam a democracia e o diálogo para evitar que novas ações deste tipo ocorram.

“Era muito importante estar presente (na reunião com Lula) neste ato de solidariedade aos poderes constituídos, ato de solidariedade ao Supremo Tribunal Federal, solidariedade ao Congresso Nacional, a Câmara de Deputados, ao Senado Federal, solidariedade no final das contas à nossa democracia”, afirmou o governador de São Paulo. “Essa reunião significa que a democracia brasileira, depois dos episódios de domingo, vai se tornar ainda mais forte.”

No discurso, Lula disse que as 1,5 mil pessoas detidas após os atos terroristas ficarão presas até o término do inquérito. O presidente disse que não vão parar de investigar as pessoas que estiveram no ato, que, segundo ele, “possivelmente são vítimas, são massa de manobra, e que receberam ajuda, lanche, comida para vir aqui protestar”.

“Os mandantes certamente não vieram aqui e nós queremos saber quem financiou, queremos saber quem custeou, quem pagou para as pessoas ficarem tanto tempo, tanto tempo sem trabalho”, disse Lula, afirmando que não serão “autoritários com ninguém em nome de defender a democracia”, mas prometeu uma investigação rigorosa, incluindo os caminhões e ônibus que participaram do movimento.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias