14 C
Ijuí
segunda-feira, outubro 3, 2022

Brasileira lidera pesquisa que identifica planetas

No primeiro semestre de 2020, a astrofísica brasileira Stela Ishitani Silva recebeu um alerta em um dos sistemas que usa no trabalho: uma estrela que observava teve um incomum pico de luz. Era o começo de uma jornada que levaria a mineira de 28 anos que trabalha como pesquisadora da Nasa (a agência espacial dos EUA), a liderar uma pesquisa que descobriu um novo planeta –a pelo menos 26 mil anos-luz da Terra.

O astro foi batizado de MOA-2020-BLG-135Lb –palavrão que ela sabe de cor e salteado, de tanto orgulho que ficou por liderar a pesquisa, que envolveu 36 cientistas de diferentes partes do mundo– e é um exoplaneta, ou seja, um astro que está fora do nosso sistema solar.

Para se ter uma ideia da distância do planeta descoberto por ela, 26 mil anos-luz significa que, caso uma aeronave pudesse viajar à velocidade da luz, ou seja, a 300 mil quilômetros por segundo, demoraria 26 mil anos para viajar da Terra ao astro.

Há quatro anos como pesquisadora assistente do Centro de Voos Espaciais Goddard, laboratório da Nasa em Washington, capital dos EUA, Stela conta que a ideia de trabalhar na famosa agência americana sempre lhe pareceu absurda.

Meses de pesquisa depois, ficou claro que o alerta que Stela recebeu de um pico de luz incomum nada mais era do que um planeta passando em frente a estrela, e a distorção no espaço-tempo fez os equipamentos capturarem uma luz muito maior. “Foi a gravidade do objeto que gerou o efeito de uma lente. Isso permite a gente observar objetos pouco luminosos, que teríamos dificuldade sem conhecer esse fenômeno”, explica ela.

Os primeiros exoplanetas foram descobertos no começo dos anos 1990, e hoje a Nasa registra 5.071 astros do tipo, além de ter mais 8.870 candidatos, que ainda não foram confirmados.

Há diferentes tipos deles. O planeta descoberto por Stela é da classe Netuno, por ter tamanho similar ao do planeta do sistema solar. Enquanto Netuno tem 17,1 vezes a massa da Terra, o exoplaneta identificado pela brasileira tem entre 11,3 e 25 vezes a massa da Terra. Planetas do tipo em geral têm atmosferas dominadas por hidrogênio e hélio com núcleos ou rochas e metais mais pesados.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias