10 C
Ijuí
terça-feira, outubro 4, 2022

Ijuí é destaque no RS em competitividade

Depois de cair um posto no Ranking de Competitividade dos Estados em 2021 o Rio Grande do Sul subiu três posições de uma só vez e voltou à sexta colocação geral na 11ª edição consecutiva do levantamento, o que não ocorria desde 2018. Mas ainda está atrás de Santa Catarina (2º) e Paraná (3º).

Na ferramenta de avaliação e comparação de desempenho do Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a Tendências Consultoria, só outros dois avançaram mais: Rio de Janeiro, que escalou seis posições, e Roraima, que avançou cinco. Os resultados foram apresentados ontem.

O que permitiu a recuperação do Estado no levantamento foram potencial de mercado (ganhou quatro posições), segurança pública (+2), sustentabilidade social (+1), solidez fiscal (+1) e eficiência da máquina pública (+1). O Estado manteve a liderança em inovação, mas caiu cinco colocações em infraestrutura e em capital humano. Em educação, ainda ocupa um embaraçoso nono lugar, sem melhora em relação ao ano anterior.

O Rio Grande do Sul é o primeiro colocado, ainda, em reciclagem de lixo, custo do Judiciário em relação ao PIB, oferta de serviços públicos digitais, patentes, empreendimentos inovadores, mobilidade no trânsito, famílias abaixo da linha da pobreza, anos potenciais de vida perdidos, mortalidade na infância e desnutrição na infância.

O índice apresenta a realidade socioeconômica das 27 unidades federativas e das 415 cidades com mais de 80 mil habitantes no Brasil. No ranking geral, que considera todos os municípios, Porto Alegre tem o melhor resultado entre as cidades gaúchas, aparecendo em 4º lugar, subindo quatro posições em relação a 2021, quando ocupava a 8ª posição. Entre as capitais, Porto Alegre está atrás de Florianópolis.

Ijuí, com 83 mil habitantes, está nas posições de destaque. O município ocupa a quinta posição, somente atrás de Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Lajeado e Porto Alegre.

A nível regional, que engloba os três Estados da região Sul, a Capital Internacional das Etnias ocupa a 28º posição. No Brasil, Ijuí está entre as 100 mais bem colocadas, na 86º colocação, embora tenha caído 22 posições.

Como principais pontos de destaque e potenciais do município, o levantamento aponta o quesito Capital Humano, no qual Ijuí está na 30ª posição no País. Outro ponto é a Qualidade na Educação, que ganhou uma posição em relação ao ano passado, agora ocupando a 31ª posição no ranking nacional.

Como desafios, a pesquisa apontou que Ijuí tem o Meio Ambiente como principal problema, ocupando a 351ª posição no País. Houve, no entanto, melhora de 15 posições nesse quesito. Outro destaque negativo é a Qualidade na Saúde, onde Ijuí ocupa a 332 posição.

Além desses destaques, o município está na 40ª posição no quesito Funcionamento da Máquina Pública, 48ª na Sustentabilidade Fiscal, 70ª no Acesso à Saúde, 72ª na Inserção Econômica, 102ª no Acesso à Educação, 108ª em Inovação e Dinamismo Econômico, 112ª em Telecomunicações, 156ª em Segurança e 306ª em Saneamento
Todos os municípios foram avaliados a partir de 65 indicadores, distribuídos em 13 pilares temáticos e três dimensões consideradas fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública dos municípios brasileiros.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias