11.3 C
Ijuí
quarta-feira, outubro 5, 2022

Ceriluz regula níveis de tensão em rede da região

Um total de dezessete equipes da Ceriluz estiveram mobilizados no último sábado, em um trabalho de regulagem dos níveis de tensão de uma rede alimentadora que abrange os municípios de Inhacorá e São Valério do Sul. O trabalho consistiu na correção dos valores de tensão de todos os 167 transformadores que integram essa rede, de 102 quilômetros de extensão, que alimenta um total de 374 Unidades Consumidoras de associados da Cooperativa.

O engenheiro eletricista responsável pelo Setor de Projetos da Ceriluz, Rogério Kamphorst, destaca que o serviço foi necessário a partir da mudança na origem da energia que abastece aquela rede. O sistema em questão até recentemente era alimentado por uma conexão com a RGE, mas agora foi conectado à Subestação Ceriluz 02, localizada na comunidade de São Jacó, em Santo Augusto. Segundo ele a rede operava em níveis de tensão menores com o objetivo de adequar-se ao sistema de distribuição da RGE. “Agora, com a conexão na nossa subestação, nós tivemos que reajustar esses níveis para que ficassem dentro de nossos padrões e dessa forma não ocorram perdas para aos associados”, explica Rogério.

A mudança representa muito para os associados conectados a essa rede, não só por essa regulagem nos níveis de tensão, mas pelo fato da energia que é entregue agora ser fornecida através da conexão com a Subestação da Ceriluz. “Isso permite controle maior no fornecimento de energia àqueles associados, uma vez que antes, desligamentos nas redes da RGE provocavam também a interrupção da energia aos nossos associados. Agora todo o controle do abastecimento é nosso, o que aumenta a confiabilidade do sistema, por não dependermos de terceiros”, avalia Rogério. Essa nova conjuntura estrutural permite também maior flexibilidade para o aumento de carga dos associados daquela região.

Isso é reflexo de vários investimentos em melhorias que a Ceriluz vem realizando naquela região. O primeiro grande investimento foi a construção da SE Ceriluz 02, cuja operação teve início em 2015, com uma Potência Instalada de 10 megavolt-ampere (MVA), na época. Contudo, considerando a demanda crescente de energia, caracterizada principalmente pela agricultura e pelo uso de pivôs de irrigação, essa capacidade foi ampliada duas vezes, primeiro em 2018, para 15 MVA, e no final de 2021, para 22,5 MVA. Além disso, a partir da construção dessa subestação, desde 2015 foram construídos na região quatro novos alimentadores, dois em direção de Nova Ramada e Esquina Umbu e dois para Chiapetta e Inhacorá. Este alimentador de Inhacorá foi construído em duas etapas, esta última concluída no mês de novembro de 2021, culminando na regulagem dos níveis de tensão de seus transformadores.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias