13.9 C
Ijuí
segunda-feira, outubro 3, 2022

Economia do RS teve o pior desempenho do País

A economia gaúcha fechou o semestre com uma retração de 3,4%, segundo o Índice de Atividade Econômica Regional do Rio Grande do Sul (IBCRRS), indicador calculado pelo Banco Central e considerado um termômetro do Produto Interno Bruto (PIB). Foi o pior desempenho do País, conforme o ranking elaborado pelo economista-chefe da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL POA), Oscar Frank. Na média nacional, houve um avanço de 2,2%.

O semestre foi marcado por retomada no varejo (+8,5%) e no setor de serviços (+15,4%). Apesar da inflação, houve injeção de dinheiro na economia, com liberação de FGTS e antecipação da aposentadoria pelo INSS.

Há, ainda, bastante consumo represado do período da pandemia, especialmente em atividades de turismo, como hospedagem e alimentação. Em tempo, a base de comparação nestes setores é baixa, considerando que o primeiro semestre do ano passado teve um período de fortes restrições pelo avanço da covid-19.

A indústria teve um crescimento bastante tímido, de 0,4%. O setor ainda sente, principalmente, a escassez e a alta dos insumos para a produção. Mas o que levou o indicador a ficar bastante negativo foi a agropecuária, afetada fortemente pela estiagem, que derrubou a safra de verão. “Temos aqui no Estado um peso muito maior do agronegócio do que na média nacional. O setor primário acaba atingindo a indústria e os serviços, atingindo 40% da economia gaúcha, contra 25% da média nacional. Então, quando acontece um problema climático dessa magnitude acaba gerando esse prejuízo significativo”, destaca Frank.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias