13.2 C
Ijuí
terça-feira, outubro 4, 2022

Ações contra violência doméstica são ampliadas

Evitar casos graves de violência doméstica, como tentativas de homicídios, ameaças, estupros e outros crimes contra mulheres é o principal objetivo dos órgãos de segurança durante o mês de agosto.

O mês, chamado de Agosto Lilás, é destinado ao combate a essas práticas e conta com grande participação dos órgãos de segurança que buscam, por meio de ações preventivas e repressivas, com operações e campanhas, com o intuito de reduzir os índices. A campanha é realizada em todo o País.

Em Ijuí, nos primeiros seis meses deste ano, foram registradas 232 ocorrências de violência doméstica, sendo a maior parte de ameaças (147), seguido de lesão corporal (85), junto à Polícia Civil. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (SSP). Houve ainda cinco casos de estupro registrados na cidade. O somatório total, no entanto, é menor do que no mesmo período do ano passado. Foram 240 registros entre janeiro e junho, o que mantém os registros na mesma média, com pouca variação.

Para o Agosto Lilás, algumas ações estão sendo previstas no município. No fim do mês, a Brigada Militar vai desenvolver uma operação, a partir da Patrulha Maria da Penha, para verificar denúncias e orientar a população sobre os casos de violência.

No Estado, a Polícia Civil intensificará a campanha em prol das vítimas de agressão doméstica. Para as mulheres nessa situação, as ocorrências podem ser registradas de duas formas: pela internet, no endereço www.dol.rs.gov.br, ou presencialmente em qualquer Delegacia de Polícia.

Pessoas que tenham testemunhado ou saibam de algum ato de violência contra uma mulher são incentivadas a denunciar o crime por meio de canais de denúncia anônima, que são o Disque 180 e o whatsapp (51) 98444.0606.

A Polícia Civil também ressalta a existência de 52 Salas das Margaridas no Estado, sendo uma em Ijuí. Elas são consideradas uma das mais principais políticas públicas da instituição policial no enfrentamento à violência doméstica. Nessas unidades, o atendimento às vitimas é realizado por agentes com treinamento especial, de forma discreta, acolhedora e que evita a revitimização da mulher.

A denúncia, segundo a Polícia, é o primeiro passo para evitar que as mulheres sejam vítimas de violência no Estado e no município.

  • AGOSTO LILÁS: CAMPANHA DE PREVENÇÃO E À VIOLÊNCIA À MULHER

Ijuí

-Foram 232 registros de casos de ameaça, agressões e
estupros no primeiro semestre de 2022 – redução em
comparação com o ano anterior. Uma tentativa de
feminicídio foi registrada depois de dois anos

Estado

-No acumulado desde janeiro, o Rio Grande do Sul contabiliza
55 feminicídios, seis a mais que no primeiro
semestre de 2021, alta de 12,2%.

Denúncias

-Delegacias de Polícia de todo o RS, ou Disque 180
e whatsapp – (51) 98444.0606

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias