10 C
Ijuí
terça-feira, outubro 4, 2022

Quem ganha com os combustíveis

Acionistas da Petrobras ficam com 72,4% dos lucros do que pagamos para abastecer nossos carros no Brasil. A estatal teve prejuízos estratosféricos no governo Dilma, é verdade, mas, desde então, se recupera com superávits sucessivos no atual governo e, principalmente, depois que Michel Temer passou a adotar o preço como hoje é praticado.
Só no primeiro trimestre de 2022, o lucro da Petrobras foi de 31,6%, o que é um absurdo, sobretudo, para um país com 33 milhões de pessoas passando fome, mais de 40 milhões em situação de insegurança alimentar, isso sem falar no desemprego, que já afeta mais de 13 milhões de pessoas.
A única razão para que o atual governo tenha tentado, sem nenhum sucesso, frear os reajustes de preços, é o risco de não conseguir viabilizar a reeleição. Mas vem perdendo feio esta batalha. Toda pessoa minimamente esclarecida sabe muito bem que o governo não vai impedir novos reajustes. Também não vai resolver a política de preços mudando presidentes da estatal, como já tentou três vezes. Quem decide as coisas na Petrobras, afinal de contas, são os seus acionistas. Também não adianta o governo tentar iludir as pessoas de que vai privatizar a Petrobras, porque não vai. As coisas não são assim tão simples como querem que o povo acredite. Só que a tática é buscar parecer que sim, pelo menos até outubro. Os preços dos combustíveis geram inflação, alta no preço do gás de cozinha e alimentos; corroem o poder de compra da maioria. Também, engordam os bolsos dos brasileiros e estrangeiros que dominam estatais, o mercado financeiro e o jogo de interesses mesquinhos contra o qual, realmente, não parecem significar absolutamente nada as mortes e a fome de milhões de brasileiros porque novos reajustes no preço da gasolina são anunciados. Deveríamos fazer, isso sim, como no Reino Unido, em que se cobra imposto sobre lucros extraordinários, da ordem de 25% dos produtores de petróleo e gás, justamente, para proteger a população e evitar o impacto da inflação. Aqui, ao contrário, colocaram-se as raposas para cuidar do galinheiro.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias