15 C
Ijuí
sexta-feira, setembro 30, 2022

Pré-jornada de Cultura é promovida em Ijuí

A Secretaria Estadual de Cultura (Sedac), por meio do Sistema Estadual de Cultura (SEC), promoveu ontem a pré-jornada em Ijuí, que antecede a 6ª Conferência Estadual de Cultura 2022-2032. O evento ocorreu no Centro Cultural União das Etnias e reuniu gestores, dirigentes de Cultura e integrantes dos Conselhos Municipais de Cultura. A realização é em parceria com a Associação Gaúcha dos Municípios e Codic/Famurs.

De acordo com o coordenador do Sistema Estadual de Cultura, Ruben Oliveira, que esteve em Ijuí, o encontro teve como objetivo fazer uma reflexão e troca de ideias sobre os Sistemas Municipais de Cultura, os Conselhos, Planos e Fundos. “É um momento muito importante para o Estado do Rio Grande do Sul, que é um dos únicos entes federativos que fez a lição de casa, cumpre ações públicas para a cultura e, portanto, quer ouvir as regiões para a realização da Conferência Estadual, quando será feito a revisão do Plano de Cultura e, também, a colocação das metas”, disse, em entrevista ao JM.

Para a realização das pré-jornadas, o Estado foi dividido em 16 regiões. As atividades iniciaram em 8 de junho, em Barão do Cotegipe. Ijuí foi o quarto município a receber o evento, que recebeu representantes da Associação dos Municípios do Planalto Médio (Amuplam) e da Associação dos Municípios do Alto Jacuí (Amaja).
O cronograma das pré-jornadas da Conferência Estadual termina no dia 27 de julho, em Santana do Livramento.
“É de suma importância que possamos viajar e conversar com as regiões, associações, produtores, gestores, pontos de cultura, conselheiros de cultura dos municípios para que a gente possa ter a certeza de qual é o grande desejo da comunidade cultural do Rio Grande do Sul”, frisa Oliveira.

O evento também trouxe temas como a adesão do Sistema Estadual de Cultura e os benefícios aos municípios, o Programa Estadual de Formação e Qualificação na Área Cultural.

A Conferência Estadual de Cultura acontece de 3 a 6 de novembro. “Ela vai ocorrer de uma forma muito democrática e o que queremos é que todo o Rio Grande do Sul se manifeste e diga o que é importante para as metas do Rio Grande do Sul”, reforça Oliveira, que lembra que cultura vai além da área de shows e espetáculos, mas passa pela valorização do patrimônio material, imaterial e humano.
“Estamos revendo os nossos conceitos de cultura e saindo um pouco dessas esferas do evento, da arte, voltando para as raízes. Acho tão importante isso que vem acontecendo pós-pandemia, pois com ela aprendemos muito, pois reinventamos a vida. Hoje a gente faz coisas que não imaginávamos que poderíamos fazer”, finaliza o coordenador do Sistema Estadual de Cultura, Ruben Oliveira.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias