11.3 C
Ijuí
quarta-feira, outubro 5, 2022

La Niña não deve impactar safra de inverno

O mês de junho começou com temperaturas baixas no Rio Grande do Sul. Mesmo faltando 17 para o início do inverno, que ocorre às 6h14, do dia 21 de junho, as temperaturas registradas nas últimas semanas já são características da estação mais fria.


O meteorologista da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul, Flávio Varone, em entrevista ao JM, explica que essa onda de frio que está sobre o Estado vai continuar neste mês e trará chuvas intensas nos próximos dias. “Que as pessoas tenham bastante cuidado, pois seguiremos com temperaturas bem baixas e bastante nebulosidade, principalmente na região Noroeste.”


Sobre o fenômeno natural La Niña, que provocou estiagem e devastou a safra gaúcha de verão, resultando em perdas bilionárias para as lavouras do Rio Grande do Sul, e está durando mais do que o esperado, a expectativa, segundo Varone, que ele não deve trazer grandes problemas para o desenvolvimento dos cereais de inverno.
O meteorologista afirma que a secretaria trabalha com a hipótese de um inverno dentro da normalidade, com ingresso regular de frentes frias, que é o principal mecanismo da chuva nessa época do ano. “Com o inverno sendo normal, a safra de inverno vai se desenvolver naturalmente, com uma condição favorável para a produção”, avalia Varone.


Ele confirma que diversos prognósticos indicam a manutenção do La Niña, mas acredita que a safra de inverno não será prejudicada pelo fenômeno. “Para o inverno, não traz diferença nenhuma, não vai ter grande influência. No final da safra, próximo à primavera, pode trazer algum problema em relação à falta de chuva, algum prejuízo se alguém plantar mais tarde. Mas isso ainda tem que se confirmar. Não vejo grandes problemas.”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias